11 de abril de 2020

Relato da Patrícia: parto normal hospitalar com doula em Cacoal



Desde minha adolescência, sempre falava com minha mãe que quando tivesse um filho seria parto normal e eu iria amamentar. O tempo passou, cresci, amadureci, e Deus me apresentou alguém muito especial, o Paulo, meu esposo. Nos conhecemos em um projeto da igreja em agosto de 2015, começamos a namorar em fevereiro de 2016 e, pouco tempo depois, já sabia que este namoro resultaria em casamento. No dia 10 de junho de 2017, nos casamos e iniciamos nossa família, cheios de planos e sonhos, e um deles era ter filhos. Adiamos por 1 ano e meio, até que em novembro de 2018 decidimos parar com o anticoncepcional e, para nossa surpresa, no dia 11 de janeiro de 2019, descobri que estava grávida.

Comecei a busca por informações a respeito de parto natural, amamentação e também um médico experiente, em quem eu realmente confiasse, mesmo se houvesse a indicação de cesárea. Foi um turbilhão de emoções, não esperava que aconteceria tão rápido. Mas era real, nosso bebê já estava a caminho. Nas primeiras semanas tive enjoos esporádicos, mas logo não senti mais nada. Com o passar dos dias, percebia meu corpo se adaptando ao novo ser que Deus formava dentro de mim. No dia 01 de abril descobrimos que era nosso príncipe Samuel que estava a caminho. Depois de pesquisar e avaliar a opinião de mulheres que tiveram seus bebês acompanhadas por um obstetra de Cacoal, marquei uma consulta com ele e decidi mudar de obstetra com 31 semanas.
Iniciamos a contagem regressiva para o grande dia. Eu estava com 39 semanas e 4 dias, era noite de lua cheia. Comecei a sentir contrações por volta de 2h da manhã do dia 15/09. Fui pra debaixo do chuveiro quente com a “bola de pilates", pra ver se amenizavam as dores, mas as contrações só aceleraram e os intervalos diminuíram. Meu esposo começou a cronometrar pelo aplicativo e, como os intervalos ficaram mais curtos e as contrações ritmadas, pedi pra ele chamar minha doula Cibele. Quando ela chegou, as contrações estavam muito fortes, então ela começou a realizar massagens e orientar meu esposo sobre como ele poderia ajudar a aliviar um pouco as dores.



Por volta de 03h30min, o Paulo ligou para o médico, explicou como eu estava e ele falou para irmos para o hospital. Chegamos lá e o doutor chegou em seguida, fomos para o consultório, ele fez o toque e eu já estava com 8cm de dilatação, então ele me encaminhou para o quarto, onde fiquei durante o trabalho de parto e parto. Fui internada às 04h, Paulo ficou o tempo todo comigo, me apoiando, dando todo suporte, me incentivando, em alguns momentos pensei que fosse desmaiar, olhava para ele e dizia: estou sem forças, não aguento mais, e ele respondia: aguenta sim! Ele foi incrível, tenho certeza que sem ele não conseguiria.


A doula também ficou o tempo todo com a gente e foi essencial para que a chegada do nosso primogênito fosse tão linda. Durante a parte mais intensa do trabalho de parto (hora da expulsão), foi um misto de sensações, tive medo de não conseguir, mas também uma força interior que eu nem imaginava ter, tomou meu corpo e me fez empurrar Samuel para fora.


E esse foi o momento mais emocionante, quando vi aquele serzinho tão aguardado e tão amado sair de mim. E, apesar de todo o cansaço, foi uma explosão de alegria. As 08h05min, Samuel nasceu e veio direto para os meus braços. Foi o momento mais emocionante, encantador e indescritível que vivi!!!

 

Meu nome é Patricia (Patricia Rosa Oliveira Silva Lanes), sou servidora pública estadual e atuo no cartório eleitoral. Sou casada com o Paulo e mãe do Samuel



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê vida a este blog: comente...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...