16 de janeiro de 2014

Relato de parto da Daniela: parto natural hospitalar em Cacoal


Uma gestante que teve uma bela - e rara - experiência de parto em um hospital de Cacoal. Parto sem intervenções desnecessárias, em menos de uma hora e meia de internação e com respeito ao tempo do bebê. Para esta mulher, cuja mãe teve dez (!) filhos, todos de parto normal e que já tinha passado pela experiência do parto com outras duas filhas, parto normal é exatamente como deve ser mesmo: normal.

Daniela é servidora pública e mora em Cacoal, Rondônia, com suas três filhas e nos conta agora como nasceu sua caçula, a Sara.



Depois de quase 13 anos da data de nascimento da minha primogênita de 8 anos, na data de nascimento da segunda filha, o sentimento da maternidade me tomou conta. Vários projetos foram tomando espaço em minha vida, adiando ainda mais a realização desse desejo. Entretanto, cheguei em uma fase em minha vida onde percebi que, dentre vários projetos realizados, o de ser mãe pela terceira vez era mais importante pra mim.

"Decidimos engravidar" eu e meu amado. Há um ano sem tomar anticoncepcional, veio a notícia: Positivo! Impossível descrever a alegria, pois estava aguardando muito este dia. Mas a gestação não foi tão tranquila assim. Com cinco meses descobrimos que eu estava com Toxoplasmose e que teria que ingerir remédios para o bebe não nascer com sequelas, entre elas a surdez ou cegueira.

Desde sempre escutei minha mãe dizer que preferia ter 10 partos normais a ter uma cesariana. Ou seja, creio que inconscientemente fui absorvendo essa ideia, sem nem ao menos ter conhecimento dos benefícios do parto normal.

Especificamente no parto da Sara, eu já conhecia a dores iniciais e as "manhas" para que eu pudesse ajudá-la a nascer sem sofrer tanto. Meu médico sempre me dizia que fazer uma cesariana em mim seria um crime, pois tinha tudo para ter normal e que somente faria diferente se fosse estritamente necessário.

Graças a Deus aconteceu conforme o previsto. Às 3 horas e 20 minutos do dia 11/06/2013 comecei sentir as cólicas. Já sabia que era a Sara querendo nascer. Fomos para o hospital e, chegando lá, meu médico chegou com uns 10 minutos após ser comunicado. Não tenho porque fazer propaganda de médico, mas ele foi um ótimo médico quanto ao fornecimento de informações que necessitava (mesmo sendo o meu terceiro parto normal).

Fomos abençoados por Deus e às 4:45 horas da manhã me despi de toda vaidade que uma mulher pode ter para dar a luz a uma criança linda... tão linda que não saberia descrever tanta beleza. De parto normal e sem "pique" (diferente das outras duas gestações) nasce Sara.

Uma gestação marcada por altas doses de remédios fortíssimos, exames muitas vezes invasivos... tudo para controlar a enfermidade adquirida na gestação, mas que valeu à pena. Veio para completar meu trio: Maria Eduarda, Isabela e Sara. Os melhores presentes que Deus já me deu até hoje, dentre tantos outros.

Não tenho palavras para descrever a alegria que sinto, o sentimento de renovação que traz uma criança no lar de uma família...sentimento tão forte de amor, compaixão que só quem é mãe sabe do que estou falando. Olhar para o rostinho dela e vê-la perfeitinha e sem nenhuma sequela me deixa constrangida diante da imensa bondade do meu Jesus Cristo para comigo, pois não sei se sou merecedora de tão grande bênção.

Queria compartilhar esta alegria que sinto com meus amigos. Para os que ainda "não tem coragem" ou "tem muita coisa para fazer antes de ter filhos" lhes digo: vocês não sabem o que estão perdendo.









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...